Com 38 anos, a fisiculturista é exemplo de força e superação da deficiência, tornando-se campeã de fisiculturismo. È a primeira atleta feminina da categoria especial de fisiculturismo no Brasil. Moradora do Capão Redondo, em São Paulo, supera todas as dificuldades de locomoção para junto com seu marido, treinar o esporte. Na superação mostra que existe como vencer as adversidades e dificuldades impostas pela deficiência física. A atleta é exemplo de dedicação, disciplina e com motivação transforma sua realidade. Katia descobriu o fisiculturismo aos 30 anos, teve uma infância bastante complicada, pois nasceu com malformação congênita na coluna vertebral e hidrocefalia, que a fizeram passar por varias cirurgias. Na infância sua maior dificuldade era o preconceito sofrido na escola devido as suas limitações, mas com determinação e disciplina alcançou seu objetivo de realizar o sonho em ser campeã no fisiculturismo.

Campeã de Fisiculturismo e na vida.

Kátia Maria